O PNAIC DE ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA NO MUNICÍPIO DE CURITIBA: UM OLHAR A PARTIR DO CICLO DE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS

Resumo

O objetivo desse artigo é compreender os impactos da formação do PNAIC – Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa - de Alfabetização Matemática na trajetória profissional e na prática pedagógica das professoras participantes no município de Curitiba. Para tanto, utilizamos os pressupostos do ciclo de políticas públicas educacionais, composto por três contextos principais: influência, produção de texto e prática. Para o contexto de influência, fizemos um estudo sociopolítico da época da criação e implantação do PNAIC, destacando o papel da sociedade civil organizada para que o tema da alfabetização fosse privilegiado na agenda política. Para o contexto da produção de texto, enfatizamos as leis e os Cadernos de Formação do PNAIC de Alfabetização Matemática. No contexto da prática, utilizamos as narrativas de professoras que participaram do referido programa do PNAIC, realizadas de acordo com os aportes metodológicos da História Oral. Por meio dessas narrativas, após análise, verificamos que o PNAIC causou impacto na reflexão sobre a alfabetização matemática, na prática cotidiana e na vida profissional das entrevistadas. A pesquisa ainda reforça as narrativas como fontes históricas, potenciais objetos de pesquisa para outros pesquisadores, lançando novos olhares e perspectivas. Espera-se que os resultados aqui publicizados contribuam para a elaboração e reelaboração de políticas públicas educacionais e para aqueles que se dedicam à compreensão de suas potencialidades e limitações.

Referências

ALFERES, M. A. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: uma análise contextual da produção da política e dos processos de recontextualização. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Ponta Grossa. Ponta Grossa: 2017.

BALL, S. Reformar escolas/reformar professores e os terrores da performatividade. Revista Portuguesa de Educação, vol. 15, núm. 2, Universidade do Minho, Braga, Portugal: 2002, p. 3-23.

BALL, S.; BOWE, R.; GOLD, A. Reforming education & changing schools: case studies in policy sociology. London: Routledge, 1992.

BALL, S. J.; MAGUIRE, M.; BRAUN, A. Como as escolas fazem as políticas: atuação em escolas secundárias. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação básica. Pró Letramento programa de formação continuada de professores dos anos/séries iniciais do Ensino Fundamental Matemática. Brasília, 2008.

BRASIL. Os 13 compromissos programáticos de Dilma Rousseff para debate na sociedade brasileira. Brasília: Coligação para o Brasil seguir mudando, set./out. 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria n.º 867, de 4 de julho de 2012 - Institui o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e as ações do Pacto e define suas diretrizes gerais. Diário Oficial da União, Brasília, DF: 5 jul. 2012.

BRASIL, Ministério da Educação. Portaria Ministerial n.º 931, de 6 de fevereiro de 2013 - Institui o Sistema de Avaliação da Educação Básica, composto pela Prova Brasil (Anresc) e pelo Saeb (Aneb). Diário Oficial da União, Brasília, n.° 55, 22 de março de 2005.
BRASIL, Ministério da Educação. Portaria Ministerial n.º 90, de 21 de março de 2005 - institui o valor máximo das bolsas para os profissionais da educação participantes da formação continuada de professores alfabetizadores no âmbito do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Diário Oficial da União, Brasília, n.° 27, 7 de fevereiro de 20013.
BRASIL. Decreto nº 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação. Brasília: 2007.

IBGE. Censo Demográfico 2010. Resultados gerais da amostra. Rio de Janeiro: 2012.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: apresentação Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, Diretoria de apoio à Gestão Educacional. Brasília: MEC, SEB, 2014.

BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: apresentação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Brasília: 2012.

CURITIBA. Portaria n.º 10 de 28/02/2014. Estabelece os requisitos e disciplina o cadastro do profissional do magistério para atuação como Orientador de Estudo, e em conformidade com as diretrizes do Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa – PNAIC 2014. Diário Oficial Eletrônico, n.º 42, Ano III Curitiba: 28 fev. 2014.

CURITIBA. Portaria n.º 57/2012. Designa Comissão Técnica para acompanhar e proceder o Cadastramento e Classificação de Orientador de Estudo para os Profissionais do Magistério. Diário Oficial do Município de Curitiba. N.º 83 Curitiba: 30 out. 2012.

GARNICA, A. V. M. Registrar Oralidades, Analisar Narrativas: sobre pressupostos da História oral em Educação Matemática. Ciências Humanas e Sociais em Revista, Rio de Janeiro, v. 32, n. 2, p. 29-42, 2010. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/134443. Acesso em: 11 ago. 2019.

MAINARDES, J. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 27, n.º 94, jan./abr. 2006.

SOUZA, L. A. História Oral e Educação Matemática: um estudo, um grupo, uma compreensão a partir de várias versões. 313 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual Paulista. Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Rio Claro: 2006.
Publicado
2021-09-30
Como Citar
Nunes Vitorino, V., & Rolkouski, E. (2021). O PNAIC DE ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA NO MUNICÍPIO DE CURITIBA: UM OLHAR A PARTIR DO CICLO DE POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCACIONAIS. Revista Paranaense De Educação Matemática, 10(22), 32-57. Recuperado de http://revista.unespar.edu.br/index.php/rpem/article/view/923
Seção
Artigos Científicos