Questões de gênero em sala de aula a partir de uma perspectiva crítica de educação linguística

  • Helen Cristina Dias da Silva Lemes Universidade Estadual de Goiás (UEG)
  • Hélvio Frank de Oliveira Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Resumo

Pautado nos pressupostos teóricos da Linguística Aplicada crítica e nos estudos de gênero, o presente artigo tem por objetivo vislumbrar a perspectiva crítica de educação linguística como proposta para se trabalhar, em sala de aula de línguas, questões de desigualdade de gênero relacionadas à mulher em contexto social brasileiro. A pesquisa-ação foi desenvolvida durante três aulas de língua portuguesa, elaboradas em formato de sequência didática, organizada em cinco momentos específicos de problematização e reflexão. Participaram do estudo 22 estudantes de uma turma do 8º ano de ensino fundamental II de uma escola da rede privada de ensino situada em Goiânia – Goiás, e a professora autora deste texto. Compõem o material empírico da pesquisa o questionário escrito, com perguntas abertas, aplicado aos discentes e a gravação das interações ocorridas durante as aulas. Os resultados sinalizam o reconhecimento discente quanto à relevância de se trabalhar com temas críticos em aulas de língua, os quais, no caso da desigualdade de gênero, propiciou reflexão e ressignificações sobre condição da mulher em sociedade.

Publicado
2020-06-05
Seção
Dossiê Gênero