HILDEGARDA DE BINGEN E O PODER FEMININO NO SÉCULO XII:

HUMILDADE E OBEDIÊNCIA COMO CAMINHO DE MANUTENÇÃO DA ORDEM SOCIAL

Palavras-chave: Hildegarda de Bingen. Virtudes. Obediência. Humildade.

Resumo

Hildegarda de Bingen (1098-1179) viveu e escreveu durante um período de grandes transformações na sociedade medieval: surgimento das cidades e início do comércio, cruzadas, combate às heresias dos cátaros e crescimento das ordens religiosas. Nesse sentido, este artigo pretende demonstrar como as virtudes obediência e humildade foram utilizadas para justificar a manutenção da ordem social no século XII, de acordo com a obra Scivias de Hildegarda de Bingen. Para tanto, o trabalho apresentará uma pequena biografia de Hildegarda de Bingen, uma breve contextualização do século XII, descrição das virtudes obediência e humildade, e como foram utilizadas para justificar as hierarquias sociais entre os homens, de forma a garantir a manutenção da ordem social no século XII.

Biografia do Autor

Michele de Oliveira Jimenez, Universidade Federal da Integração Latino-Americana - UNILA

Possui graduação em Letras pela Universidade Paranaense (2008), graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2009) e mestrado em Letras -Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2011). É servidora da Universidade Federal da Integração Latino-Americana, como técnica em assuntos educacionais e atua na Pró-Reitoria de Extensão.

Terezinha Oliveira, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Doutora em História e Pós-Doutora em História e Filosofia da Educação. Professora Titular do Departamento de Fundamentos da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação, junto à Universidade Estadual de Maringá. Bolsista de Produtividade em Pesquisa - CNPQ - 1C.

Publicado
2021-07-20
Seção
Artigos de fluxo contínuo