DICOTOMIA ENTRE CAPITALISMO E MEIO AMBIENTE: A INSUSTENTABILIDADE DA SUSTENTABILIDADE

  • Felipe Alan Souza Santos Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Capitalismo, sustentabilidade, geografia.

Resumo

Com o crescimento da sociedade de consumo, o ritmo das atividades econômicas tornou-se muito mais intenso, o que fez crescer, de modo indiscriminado, a interferência do ser humano sobre a natureza. Para muitos estudiosos, o modelo de desenvolvimento capitalista, baseado em inovações tecnológicas, na busca do lucro e do aumento dos níveis de consumo, precisa ser substituído por outro, que leve em consideração os limites suportáveis da natureza e da própria vida. Objetivou-se, neste artigo, compreender a discussão da geografia para o entendimento da dicotomia entre o desenvolvimento produtivo capitalista e a sustentabilidade. A metodologia deste trabalho está baseada em análise de textos de geógrafos que trabalham o processo de industrialização e as premissas da sustentabilidade. As conclusões derivadas dessa análise teórica demonstraram que a sustentabilidade é inviável no sistema capitalista de produção, que segrega, dilapida e diminui a qualidade de vida de grande parte da população e dos recursos naturais existentes em nosso planeta. 

Publicado
2021-10-23